Se por acaso tem vontade de começar a adotar um estilo de vida mais saudável, mas não sabe por onde começar, este pode ser um projeto que quer conhecer. Equilíbrio é nome do restaurante virtual, onde pode encomendar marmitas de comida saudável, de segunda-feira a sábado, através das páginas de Facebook e Instagram da iniciativa. Foi da cabeça de Ana Feteiro, de 27 anos e natural das Pedreiras que surgiu esta ideia. É nutricionista e sentia-se descontente com as oportunidades de trabalho que foi tendo, sobretudo porque não eram «remuneradas» como desejava e porque, por vezes, acumulava funções que fugiam à sua área de formação. «Tinha muita responsabilidade para aquilo que estava a ganhar e queria realmente, ou trabalhar na minha área, ou então noutra que fosse bem remunerada», conta. Entrou numa fase da sua vida em que pensou que seria «agora ou nunca» e decidiu arriscar. Consigo nesta aventura está uma colega com formação na área do desporto que também não estava a ter as oportunidades de trabalho que queria.

O projeto nasceu precisamente numa altura em que as pessoas estão a evitar permanecer em espaços físicos e as deslocações estão limitadas, problema que aqui não se coloca: «Somos nós que vamos entregar as refeições a casa das pessoas», explica. Esta foi também uma forma de aproveitar um mercado inexplorado na zona, diz Ana Feteiro, que frisa que já existiam serviços «de take-away e entregas ao domicílio, mas não de comida saudável». Um dos objetivos da nutricionista é «alterar os hábitos» alimentares das pessoas, sobretudo numa altura em que, acredita, «devem estar um bocadinho desregulados». Foi precisamente com foco nesse objetivo que criaram os pacotes semanais, que além de ficarem mais baratos que a compra individual de uma refeição, permitem uma continuidade nas rotinas alimentares. O menu para cada semana é partilhado ao domingo nas páginas digitais do projeto e tem, além das refeições principais, sopas e snacks.

Numa fase embrionária, ainda é cedo para avaliar o seu sucesso, mas Ana Feteiro falou-nos do que pode vir a acontecer, caso as vendas corram bem. «Se realmente andarmos para a frente, o objetivo é depois associar consultas de nutrição», explica. A nutricionista uma coisa, pelo menos, garante, tem recebido um feedback «muito positivo» por parte de quem vai descobrindo o projeto e que lhe dizem que «já fazia falta aqui».