O ano de todos os desafios

by | 12 Jan 2021

Com esta edição O Portomosense entra no seu 39.º ano de publicação e depois de tudo aquilo por que passou em 2020 tem redobrados motivos para festejar os 38 anos de serviço a Porto de Mós e aos portomosenses.
De facto, 2020, o ano de má memória para muitos portugueses e de enormes desafios para todos, foi também um ano tão difícil como desafiante para O Portomosense.
Ainda não totalmente refeitos dos graves e prolongados efeitos da crise económica dos tempos da Troika que causaram uma brutal redução nas vendas de publicidade (o nosso principal sustento) e que levaram ao cancelamento de um número invulgar de assinaturas, tivemos de enfrentar em 2020, uma pandemia, coisa completamente nova nas nossas vidas mas de efeitos igualmente brutais em termos económicos.
2020 tinha todas as condições para ser o ano da recuperação plena e do crescimento. Os sinais eram animadores tanto em termos de vendas como ao nível das assinaturas, com cada vez mais pessoas a tornarem-se assinantes de O Portomosense. No entanto, a partir de março, com a chegada da pandemia que obrigou ao confinamento total, o mercado publicitário caiu a pique e tornou-se inevitável entrar em lay-off, a derradeira hipótese deste projeto sobreviver. Mesmo assim, foi necessária muita imaginação e, acima de tudo, muito trabalho por parte de todos que compõem esta equipa, desde funcionários a administradores.
Quando muitos jornais e rádios, um pouco por todo o país, ficaram pelo caminho, nós, felizmente, conseguimos manter o barco à tona e assegurar todos os postos de trabalho, sem beliscar em nada a qualidade do trabalho jornalístico.
“A par” do desafio pela sobrevivência num cenário tão hostil em termos comerciais, a equipa que leva até si O Portomosense e a Rádio Dom Fuas enfrentou e com inquestionável sucesso o desafio de trabalhar à distância. Ficou provado que é possível fazer à distância um jornal e manter no “ar” uma rádio, com informação atualizada. Foi feito uma vez, e estamos, agora, a fazê-lo novamente.
Desafiante foi também o conseguir encontrar temas numa altura em que nada acontecia no país além da pandemia, e falar com pessoas sempre à distância de um telefonema ou de uma videochamada, mas, também esse desafio foi vencido e foi com indisfarçável orgulho que fomos ouvindo elogios ao trabalho realizado e que vimos aumentar de forma substancial as visitas às nossas páginas na internet/redes sociais e pessoas a contactarem-nos para se tornarem assinantes do jornal.
Em suma, 2020 foi o ano de todos os desafios e em que tivemos de nos reinventar a vários níveis, e tenho dúvidas de que 2021 seja muito diferente mas cá estaremos para enfrentar o que houver porque há uma missão a cumprir e já é assim há 38 anos.

Primeira Página

Emissão Online