Tradições

A Festa da Chança nasceu por agradecimento dos habitantes de algumas aldeias da freguesia de Serro Ventoso, pelo facto de não terem sido atingidas pela peste. Ainda hoje se mantém, tendo como imagem de marca os andores enfeitados com enchidos.

Paisagens

Do Moinho do Alqueidão da Serra, a vista pode chegar, em dias limpos, até ao mar. Quando não o é possível, vê-se uma grande área do concelho de Porto de Mós e de concelhos limítrofes. Num local de absoluto silêncio, avistam-se ainda os “moinhos modernos”, no parque eólico instalado ali perto.

Cultura

O Teatro de Rua é um festival que traz o teatro para fora de portas e coloca os vários grupos do concelho a atuar na Praça da República, em Porto de Mós. Por norma, os espetáculos têm uma elevada afluência de público.

Gastronomia

Quem se passeia pelas nossas serras, avista com facilidade animais no pasto. São estes animais, criados em liberdade, que trazem as melhores carnes à nossa mesa, requisito agora frequente em muitos restaurantes. Do cabrito à vaca, são várias as iguarias que aqui são “criadas”.

História

A Igreja de São Miguel, no Juncal, é revestida a azulejo, proveniente da Fábrica do Juncal e pintado pelo seu fundador, José da Silva. Nos azulejos vêem-se cenas do Antigo e do Novo Testamento, juntando assim a história cristã com a história do Juncal.

Lembranças

A morcela de arroz é tradicional em todo o concelho, tendo variantes conforme a zona. As mais conhecidas serão as do Alqueidão da Serra e as de Mira de Aire, muito diferentes entre si e que podem ser encontradas em diversas superfícies comerciais. Um belo “souvenir”, diremos nós.