As obras da antiga Central Termoelétrica, numa das entradas da vila de Porto de Mós, devem arrancar na próxima semana, de acordo com informações dadas ao nosso jornal pelo presidente da Câmara Municipal, Jorge Vala. A nova empresa a que foi adjudicada a obra já está no local a «instalar o estaleiro». O autarca refere que depois de terem «recebido o visto favorável do Tribunal de Contas e de terem passado as Festas de São Pedro, [a empresa] reúne agora condições para iniciar os trabalhos».

A empreitada deve ser concluída até março de 2021, de acordo com o prazo definido pela reprogramação de fundos comunitários, anteriormente aprovados. A empresa a quem foi adjudicada a obra inicialmente tinha um orçamento de 1,9 milhões de euros, valor sobre o qual incidem os fundos comunitários aprovados, no entanto no segundo concurso público, a obra foi adjudicada por 2,6 milhões de euros, o que significa que «o Município vai ter que fazer um esforço significativo de tesouraria de praticamente um milhão de euros para poder concretizar a obra, sem perder os tais fundos comunitários», explica Jorge Vala. «É uma obra que nos comprometemos levar até ao fim, onde já estão gastos dinheiros do erário público, tem fundos comunitários alocados e aprovados e não queremos deitar fora o dinheiro que já foi gasto e muito menos perder fundos comunitários que nos estão destinados», afirma.

Em termos de projeto não há «qualquer tipo de alteração», relativamente ao aprovado e «lançado pelo anterior executivo», a novidade está no facto de que a obra vai ser fiscalizada por uma empresa externa contratada pelo Município.

Catarina Correia Martins | texto
Iolanda Nunes