Foto: Isidro Bento

Iniciaram na passada quinta-feira as votações para o Orçamento Participativo (OP) 2019 do concelho de Porto de Mós. A concurso estão seis propostas nas quais os munícipes poderão votar até ao dia 30 de setembro.

Este ano, há novidades no método de votação. Além de ser possível votar online, no endereço op.municipio-portodemos.pt, há ainda a possibilidade de votação presencial nas Juntas de Freguesia, no entanto esta última forma, pode apenas ser feita em horários e dias específicos. Cada freguesia tem um dia atribuído. Assim, o voto presencial deve ser feito entre as 17 e as 21 horas, no dia 3 de setembro na União de Freguesias de Arrimal e Mendiga (nas duas sedes em simultâneo); no dia 4 do mesmo mês é a vez da União de Freguesias de Alvados e Alcaria (mais uma vez nas duas sedes ao mesmo tempo); Serro Ventoso será a 5 de setembro; a 10, na Calvaria de Cima; a 11 em Mira de Aire; a 13 no Alqueidão da Serra; a 17 nas Pedreiras; a 19 em Porto de Mós (no edifício da Câmara Municipal e não no da Junta); no Juncal a 20 de setembro; e em São Bento no dia 24.

Esta é a segunda edição do OP no município e verificou-se um decréscimo das propostas submetidas relativamente ao ano anterior. O vereador responsável pelo processo, Marco Lopes, disse a O Portomosense que «estava à espera de mais propostas», uma vez que apenas 12 foram submetidas, tendo seis chegado à fase de votação. Para justificar esta redução, Marco Lopes só consegue apontar um motivo: «Se calhar fizeram falta as assembleias participativas. No ano passado, como era a primeira vez, criámos assembleias participativas nas Juntas de Freguesia para explicar o que era o OP», algo que não aconteceu este ano.