Em Porto de Mós estava preparado um vasto programa cultural e religioso para a Semana Santa, que foi cancelado devido à pandemia de Covid 19.

Este ano, as celebrações iriam novamente juntar a religiosidade, teatro, música, tradições locais e não só mas tudo foi cancelado. No entanto, mesmo com a igreja fechada o pároco local, Pe. José Alves promete transmitir em directo via Facebook as cerimónias do Tríduo Pascal, à semelhança daquilo que já está a fazer todos os dias relativamente à missa.

Assim, de acordo com o sacerdote e no âmbito das orientações gerais recebidas da parte do bispo diocesano, na quinta-feira, às 19 horas, haverá o toque dos sinos logo seguido da missa da Ceia do Senhor. Na sexta-feira – Sexta-feira Santa – às 15 horas, os sinos voltarão a tocar mas desta vez o toque será fúnebre em evocação da hora da morte de Jesus Cristo. Pelas 19 horas será a celebração da Paixão do Senhor.

No sábado, os sinos voltarão a tocar, e desta vez, será o toque festivo da Ressureição de Jesus, às 21h30, seguindo-se a Vigília Pascal. No domingo, será celebrada a missa solene de Domingo de Páscoa, às 11h30 como é habitual. Todos estes momentos serão transmitidos em direto na página de Facebook da Paróquia de Porto de Mós.

Numa situação normal todos estes momentos seriam solenizados mas como agora não é possível, nem desejável sequer, a formação de grupos de pessoas, o sacerdote sublinha que fará tudo sozinho ou terá a apoiá-lo, «no máximo, uma ou duas pessoas», e que por isso, desta vez, «será tudo um pouco a seco, sem cânticos, sem pessoas a fazerem as muitas leituras que estão previstas para este tempo [pascal] na liturgia».