Nos últimos dias, há uma figura incontornável da música portuguesa que se está a erguer na parede lateral de um dos prédios que circundam a Praça Arménio Marques, em Porto de Mós. Amália Rodrigues é a personalidade que está aí representada, num mural que visa servir de homenagem e evocar o centenário do seu nascimento, que se assinala este ano. A ideia que surgiu de Hermínio Alves, um emigrante a residir em Montreal, no Canadá e natural da freguesia de São Bento, conhecido por Herman Alves, pretende também servir de homenagem à diáspora portuguesa, em particular a comunidade natural de Porto de Mós espalhada pelo mundo.

A obra de arte urbana está a ser executada pelas mãos do artista luso-canadiano, Paulo Carreira, com quem O Portomosense esteve à conversa durante uma pausa no seu trabalho e que explicou como conheceu o impulsionador do projeto. «Vivi em Montreal durante oito anos e o Herman conheceu o meu trabalho e chegou a ir ao meu estúdio para fazer umas pinturas para um dos restaurantes dele mas acabámos por não avançar com nada. Passados cerca de três anos, estava a fazer um trabalho com uma amiga dele que me disse que ele estava à procura de alguém para fazer um mural lá», recorda.

Movido pelo interesse no projeto e pela vontade de estar a trabalhar Paulo Carreira, decidiu enviar uma mensagem a Herman Alves. A resposta foi positiva, no entanto, o artista mal sabia que a propagação da pandemia havia de lhe trocar as voltas. «Já tínhamos fechado negócio para um mural grande lá em Montreal mas entretanto vim para Portugal, supostamente ia ficar cá dois meses mas depois chegou o vírus e já estou cá há quatro», conta. Na impossibilidade de se poder deslocar para o Canadá, Herman Alves, optou por fazer algo diferente, desta vez, na sua terra natal: Porto de Mós. «Ele disse-me que o mural de Montreal teria que esperar mas que tinha outro para mim, em Porto de Mós e eu gostei muito do projeto», refere.

Depois das devidas autorizações, o projeto arrancou e tem sido em Porto de Mós que Paulo Carreira tem passado o seu tempo, a dedicar-se a um mural que se prevê que esteja terminado na próxima semana.

Texto: JS