A Câmara de Porto de Mós apresentou no dia 17 de maio, Dia Internacional da Reciclagem, o projeto Brigada dos Plásticos. O presidente do Município, Jorge Vala, abriu a sessão explicando que «começou no FabLab de Porto de Mós» o projeto educativo Brigada dos Plásticos, que assenta na «construção de equipamento de reciclagem», com o objetivo de diminuir os impactos ambientais gerados pelas grandes quantidades de plásticos descartáveis. «Os alunos serão convidados a fazer reciclagem e, posteriormente, a verem o plástico recolhido transformar-se em novos objetos como garrafas, capas de telemóvel, pratos ou copos», disse.

«Os mais novos são importantes agentes de mudança na separação de embalagens, temos de chegar até eles e de uma forma que os incentive e motive», disse na apresentação Marco Lopes, vereador da Inovação e Empreendedorismo, adiantando que «irão decorrer nas escolas, no início do próximo ano letivo, ações de sensibilização para a mudança de hábitos de reciclagem», sendo o projeto também aberto a toda a comunidade.

Com o intuito de tornar esta proposta mais completa, o Município apresentou também «uma versão da Brigada dos Plásticos em banda desenhada que servirá de apoio e explicação do projeto para que esteja ao alcance das crianças», segundo explicou o vereador, acrescentando que esta é uma forma «mais educativa, divertida e atrativa» para «cativar esta nova geração», tal como reforçou Inês Santos, gestora de Laboratório do FabLab.

Também presente na sessão, a secretária de Estado do Ambiente, Inês Santos Costa, citando dados oficiais, deixou vários alertas para o aumento desenfreado do consumo de produtos em plástico afirmando-se, contudo, confiante de que «este é um dos projetos que pode influenciar os círculos mais próximos [locais] de maneira muito permanente».

A Brigada dos Plásticos conta ainda com o apoio da Valorlis, tendo também a administradora delegada, Marta Guerreiro, intervindo na sessão. «O facto de a FabLab conseguir transmitir» às crianças todo o procedimento da reciclagem, «ficará gravado na consciência dos miúdos que acompanharem estes processos» servindo como uma «alavanca para comportamentos exemplares a nível da separação dos plásticos», afirmou, partilhando Alexandra Rodrigues, diretora de serviços do Desenvolvimento Regional da CCDR Centro, da mesma opinião. «É de valorizar o facto de a Câmara usar exemplos concretos, mostrar pela prática e evidenciando o que é possível fazer. Economia circular passa muito por isto», referiu.

Por seu turno, a delegada regional de Educação do Centro da Direção Geral dos Estabelecimentos Escolares, Cristina Oliveira, elogiou o projeto, mencionando o afastamento social causado pelo confinamento e o cansaço dos professores, concluindo que «este é um dos bons projetos para relançar esse entusiasmo que os professores têm com os seus alunos quando os colocam perante um desafio», garantindo que «não há melhor recompensa para o professor do que ver os seus alunos entusiasmados com um projeto».

A Brigada dos Plásticos emerge do movimento internacional Precious Plastic, que consiste em promover, divulgar e partilhar soluções para o problema de poluição dos plásticos.

Isidro Bento | revisão