Luís Bento Rodrigues, o jovem natural de Serro Ventoso que nos últimos anos tem sido presença quase constante nos órgãos de governo da Universidade de Coimbra e que há escassos meses foi reeleito para mais um mandato no Conselho Geral – o órgão mais importante da universidade -, acaba de assumir um novo desafio: é desde o dia 6 de março, chefe de gabinete do novo reitor.

Em declarações ao nosso jornal, Luís Bento Rodrigues disse que «é uma enorme honra» assumir estas novas funções e explicou que «tendo sido eleito cinco vezes ao Conselho Geral da Universidade», isso lhe permitiu «ter um conhecimento e visão transversal à Universidade» que, acredita, «serão úteis ao desempenho das novas funções, que passam por assegurar um apoio aos órgão de governo da Universidade e interface entre os mesmos e a orgânica da Universidade bem como a sociedade». O jovem afirma que, da sua parte, «será um mandato vivido um dia de cada vez», sem esquecer as suas «origens e raízes» e «dentro do possível ajudar sempre as pessoas do concelho» de onde é natural.

Questionado se com a sua saída do Conselho Geral para assumir as novas funções não terá defraudado as expectativas dos estudantes que o elegeram para aquele órgão, Luís Rodrigues recusa essa ideia e diz que, pelo contrário, recebeu o apoio dos seus pares, nomeadamente dos estudantes de doutoramento que integravam o projeto que liderou e que saiu vencedor do último ato eleitoral. «Um reitor escolher um dirigente estudantil tem o significado de apostar numa relação ainda mais próxima com os mesmos, apesar de agora o interesse pelo bem da Universidade ser maior», sublinha.

Na mesma cerimónia em que o jovem portomosense foi empossado, tomaram, ainda posse, perante uma Sala do Senado repleta de convidados, os novos administradores da universidade e dos seus Serviços de Ação Social, respetivamente, Sérgio Vicente e Nuno Correia.

Luís Bento Rodrigues, 31 anos, é licenciado em Direito e mestre em Ciências Farmacêuticas pela Universidade de Coimbra. Com formação pós-graduada nas áreas do Direito da Farmácia e do Medicamento, propriedade industrial e do empreendedorismo social e de base tecnológica, era até agora técnico superior na Divisão de Inovação e Transferência do Saber, da Universidade de Coimbra onde desempenhava funções de apoio jurídico à Divisão e de gestão dum conjunto de projetos de inovação e empreendedorismo. Em paralelo com a sua profissão frequentava o doutoramento em Estudos Contemporâneos na mesma universidade.

Isidro Bento