A preferência pelas compras online nesta época aumentou em relação ao ano passado, no entanto a maioria dos portugueses (84%) vai optar por fazer compras em lojas físicas. As conclusões são do estudo Observador Cetelem Natal 2022. Na hora de fazer as compras de Natal, a maioria das pessoas inquiridas disse escolher as lojas físicas sendo que esta fatia corresponde a indivíduos mais velhos, com idades entre os 45 e os 74 anos e mais de metade dos inquiridos (53%), sobretudo os jovens dos 18 aos 34 anos, responderam que vão fazer igualmente compras de natal online, o que, de acordo com o Observador Cetelem, representa uma subida em relação ao ano passado. Destes, 63% revelaram ainda que vão fazer as suas aquisições para esta época festiva em sites agregadores ou marketplaces de lojas em Portugal, 58% em sites das marcas e 52% em sites agregadores ou marketplaces sem lojas físicas em Portugal. Nestas compras, os inquiridos pretendem gastar em média cerca de 135 euros, mais 20 euros do que no ano anterior, revela o estudo.

Em relação aos estabelecimentos físicos onde pretendem fazer as suas compras, os portugueses demonstraram igual preferência pelas lojas nas grandes superfícies ou centros comerciais (71%) e pelos Super e Hipermercados (70%). Metade dos entrevistados (51%) tencionam também dirigir-se às grandes superfícies especializadas, 45% vão optar por lojas de comércio local e cerca de um em cada quatro inquiridos deslocam-se a feiras e mercados de Natal para comprar nesta altura.

Os dados do estudo dão conta ainda de que a nível regional os indivíduos do Sul (73%) procuram mais os centros comerciais para fazer as suas compras, os residentes do Centro do país optam essencialmente pelos Super e Hipermercados (72%). Já a Norte, os inquiridos dizem dar preferência ao comércio local (48%).

Neste estudo foram inquiridos mil indivíduos de ambos os géneros, com idades compreendidas entre os 18 e os 74 anos, residentes em Portugal Continental.