Início » Professor do IEJ vai apitar jogos da Liga Placard

Professor do IEJ vai apitar jogos da Liga Placard

7 Setembro 2023
Bruno Fidalgo Sousa

Texto

Partilhar

Bruno Fidalgo Sousa

7 Set, 2023

Aos 31 anos de idade, o árbitro Nuno Matias, coordenador do Ensino Profissional no Instituto Educativo do Juncal (IEJ), foi promovido ao quadro de árbitros C1 de futsal, o que lhe vai permitir apitar jogos da primeira divisão nacional (Liga Placard). Da Associação de Futebol de Leiria (AFL) só há mesmo dois árbitros no quadro para esta época: além de Nuno Matias, natural de Rio Maior, o árbitro portomosense André Franco.

A nomeação surge após a sua participação no Curso de Formação Elite para Árbitros de Futsal, que decorreu em junho último, mas também fruto do trabalho ao longo do ano: «Nós anualmente fazemos testes físicos, escritos e somos observados em competição, temos observadores nos jogos que nos atribuem uma determinada classificação em função do nosso desempenho e em função dessa classificação é que somos promovidos e despromovidos anualmente», explicou Nuno Matias ao nosso jornal.

Apesar de ter tirado o curso em 2014-2015 e de, até hoje, só num ano (2020/2021) não ter sido promovido, Nuno Matias rejeita a ideia de ter tido uma «ascensão muito rápida». Foi atleta desde os 15/16 anos e explica com esse «gosto pela modalidade» e alguma curiosidade a decisão de passar à arbitragem. «Um desafio », considera, dada a grande preparação que a profissão envolve, a nível de conhecimento prático e de responsabilidade: «O jogador se errar prejudica a sua equipa, o treinador se errar prejudica a sua equipa, o árbitro se errar prejudica-se a ele, mas também prejudica alguma equipa», diz. E, claro, devido ao tempo consumido, com jogos aos fins-de-semana e durante a semana (algo a que Nuno Matias diz já estar habituado), e à própria exigência da profissão, embora não tenha tido até agora «problemas de maior», sem «grandes queixas relativamente a atitudes menos corretas dos adeptos». «Claro que na Liga Placard a exposição é superior», acrescenta, referindo que há «sempre um bocadinho de ansiedade até à bola
começar a rolar».

Para já, a meta, mesmo no patamar superior do futsal português, é a mesma que tinha quando só apitava jogos das distritais – «O meu objetivo na arbitragem é vir de um jogo de consciência tranquila e que se fale pouco dos árbitros, é isto semana após semana» – e «trabalhar para fazer o melhor possível», «tentar inspirar os mais jovens, ajudar para que a arbitragem também vá melhorando», porque é também esse o papel «de quem está mais acima», considera.

Se vamos ver Nuno Matias a apitar um Benfica x Sporting na Liga Placard (que começa a 9 de setembro)? «Temos que ser realistas, se calhar é improvável de acontecer neste primeiro ano, apesar de chegar agora ao patamar mais alto da arbitragem, eu e os meus colegas que fomos promovidos acabámos por ser os estreantes. É possível, claro que qualquer árbitro gosta de estar nos grandes jogos, nas grandes decisões, é um jogo que no futuro ficaria muito honrado de vir a arbitrar».

Assinaturas

Torne-se assinante do jornal da sua terra por apenas: Portugal 19€, Europa 34€, Resto do Mundo 39€

Primeira Página

Publicidade

Este espaço pode ser seu.
Publicidade 300px*600px
Half-Page

Em Destaque