Início » Quarentões de 1983 preparam Janeiras e outros eventos para todo o ano

Quarentões de 1983 preparam Janeiras e outros eventos para todo o ano

20 Janeiro 2023
Catarina Correia Martins

Texto

Partilhar

Catarina Correia Martins

20 Jan, 2023

É já para amanhã, dia 21, que está marcada mais uma edição do cantar das Janeiras, em Mira de Aire. Os Quarentões de 1983 compõem a comissão organizadora das Festas de Nossa Senhora do Amparo e organizam, como de costume, a maioria das atividades que, ao longo do ano, são dinamizadas naquela vila. As Janeiras são, como habitualmente, o primeiro evento do ano e devem realizar-se nos «moldes pré-COVID-19»: «É uma tradição que se mantém há 40 anos e nós vamos dar-lhe seguimento, com o kit, com a ginja, o abafado e a comida na carrinha. Vamos parar nos diversos bairros de Mira de Aire, que receberam este regresso muito bem. Já está toda a gente a preparar as mesas [que naquela noite se enchem de comida e bebida para quem passa] e sentimos mesmo que a população está motivada e toda a gente tem saudades das Janeiras nos seus moldes “originais”», conta a O Portomosense Carina Bento, em representação da comissão deste ano. O kit pode ser comprado na Papelaria Susete, no Sweet Vintage, no Centro de Beleza Carla Raposo e na Panificadora Mirense. Como também já vem sendo hábito, caso as condições climatéricas não permitam a realização do evento, este passa para o fim de semana seguinte, no caso, dia 28.

O grupo de Quarentões, composto por «cerca de 30 pessoas», está já a «delinear as atividades para o resto do ano» e Carina Bento adianta que o próximo evento programado é o também tradicional desfile de Carnaval. De resto, «o programa ainda não está fechado», mas a intenção é «seguir mais ou menos o que se tem feito nos anos anteriores».

Um trabalho que “sabe bem”

Carina Bento revela que, apesar de o seu ano de Festas ser só o de 2023, este grupo de (agora) Quarentões tem vindo a juntar-se nos últimos anos, em jantares, para conviver. «Há muita gente do nosso ano que está fora de Mira de Aire, há pessoas com quem não estávamos há mais de 20 anos» e estes encontros permitiram «manter o contacto e a ligação, o que é importante», salienta, recordando ainda que já no Carnaval do ano passado participaram enquanto grupo. Para as atividades deste ano, começaram a trabalhar mais afincadamente há cerca de três meses e hoje são «um grupo bastante coeso». «Alguns dos elementos estão fora do país inclusivamente, mas são pessoas que estão no grupo, a apoiar-nos, que vão dando opinião e, não podendo estar presencialmente em todas as atividades, vão estar naquelas que puderem. Há pessoas que vêm de propósito para as Janeiras», relata.

Para os Quarentões de 1983, este será um ano de muito trabalho, mas um trabalho que «sabe bem». «Ao longo dos anos, vamos vendo os quarentões, vamos às Janeiras, estamos nas festas da Mira [de Aire] e há um sentimento de pertença e de ligação à terra que, quando chega o nosso ano, torna quase inquestionável estarmos presentes», refere. «Estamos de coração, sabemos que é um ano difícil, mas o sentimento que há é o de trabalhar em prol da Nossa Senhora do Amparo e fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para fazer as atividades ao longo do ano, para que as pessoas saiam de casa, estejam nos eventos connosco e se faça a nossa festa, que é tão especial», remata.

Foto | Jéssica Silva

Publicidade

Este espaço pode ser seu.
Publicidade 300px*600px
Half-Page

Primeira Página

Em Destaque