Foto: Armindo Vieira

O Rancho Folclórico das Pedreiras levou a efeito, no passado dia 16, o habitual jantar que assinala o final de época. Durante o repasto foi também passado o testemunho à nova direção do agrupamento, que tomou posse naquela altura.

Mais de uma centena de pessoas, quase enchiam o salão paroquial das Pedreiras, entre elementos do grupo e outros colaboradores, a que se juntavam diversos convidados, com destaque para o vereador da Câmara Municipal de Porto de Mós, Marco Lopes, o presidente da Junta de Freguesia das Pedreiras, Rogério Vieira, representante da Federação do Folclore Português, José Vaz, e o presidente da Associação Folclórica da Região de Leiria-Alta Estremadura, Adélio Amaro. Presentes ainda, responsáveis pelos restantes ranchos do concelho e outros da região.
Na ocasião, Artur Simões, presidente cessante do agrupamento folclórico, salientou o facto do jantar servir «para agradecer toda a colaboração dispensada durante o ano», ao mesmo tempo que dizia que o grupo das Pedreiras «melhorou bastante nos últimos anos».

Aproveitou para formalizar agradecimentos aos elementos que compõem o grupo das Almas Santas que, «durante a Quaresma percorre a freguesia, de noite, à chuva e ao frio, para angariar esmolas para celebração de missas pelas Almas». Agradeceu ainda ao Grupo de Cavaquinhos, à equipa de 4×4 de futebol de 7, às cozinheiras e outros colaboradores das tasquinhas das Festas de São Pedro. Realçou ainda a participação do Rancho das Pedreiras nos eventos locais e regionais, como Prova de Vinhos e Azeites, recriação da Feira dos Treze, nas Festas de São Pedro de Porto de Mós, Festival Viver, além da organização dos Festivais da Primavera e Nacional de Folclore, ambos nas Pedreiras.

Artur Simões falou da sua saída da direção, dizendo que depois de seis anos à frente do agrupamento sai «com o sentimento de missão cumprida», pois deu «tudo o que tinha para dar saindo, assim, de consciência tranquila». Apresentou de seguida os novos órgãos sociais.

Tarefa difícil

Depois da chamada e apresentação de todos os elementos, que compõem os novos órgãos sociais, coube a Fátima Amado, a nova presidente, pronunciar-se começando por dizer que muita coisa vai mudar na sua vida, pois «espera-me uma grande aventura».

Considerando ser esta nova posição «um desafio», coisa de que nunca teve medo pois é «uma mulher de desafios», gosta da adrenalina que a vida lhe dá, adiantando que «esta não será uma tarefa fácil, visto haver poucas pessoas no grupo, o que dificulta o trabalho».

A responsável conta com o apoio de toda a direção e «com todos os elementos deste grupo», pois sem eles «seria impossível fazer seja o que for», uma vez que essa ajuda será indispensável para se continuar «a fazer o excelente trabalho feito até agora», disse.

Usaram da palavra ainda Adélio Amaro, José Vaz, Rogério Vieira e Marco Lopes, este último a elogiar e a agradecer em nome do Município o papel desenvolvido pelo Rancho das Pedreiras «em prol da cultura do concelho e do país».