No próximo domingo, dia 14, dia em que Igreja celebra o Domingo de Ramos que simboliza a entrada de Jesus Cristo em Jerusalém, ou seja o domingo que antecede o da Páscoa, inicia-se a Semana Santa que, pelo segundo ano consecutivo, tem honras de comemoração solene e de grande visibilidade na vila de Porto de Mós.

O programa oficial da Semana Santa de Porto de Mós foi apresentado no passado dia 8, em cerimónia que teve lugar no Castelo e a que presidiu o vice-presidente da Câmara Municipal, Eduardo Amaral, que começou por lembrar que Porto de Mós «é o único concelho de toda a região que nunca perdeu a tradição da assinalar a Semana Santa», adiantando que a Procissão do Senhor dos Passos, sempre teve lugar na vila, tradição que «remonta ao tempo dos Agostinhos Descalços e que se apresenta, agora, com um programa de atividades, culturais e religiosas, renovado».

O autarca explicou de seguida que as celebrações se iniciam com procissão dos Ramos, com uma recriação da entrada de Jesus em Jerusalém, onde o percurso é decorado com tapetes de flores, dum modo especial na Ponte de S. Pedro. Esta cerimónia «tem lugar pelas 15 horas de modo a atrair mais fiéis», como explica o pároco de Porto de Mós, padre José Alves, presente na apresentação.

Do programa constam diversas ações na igreja de São Pedro, com dois concertos, o primeiro canto lírico, pelos cantores Luís Peças e João Paulo Ferreira, no dia 15, e o segundo com André Viamonte, no dia 16, e no dia 17 AD LUCEM, pelo grupo de teatro A Corda, com a participação da atriz Maria Emília Correia.

O dia 18, quinta-feira santa tem lugar no mesmo templo a recriação histórica da Última Ceia e do Lava Pés.
Na Sexta-feira Santa, pelas 16 horas, realiza-se a Via Sacra, encenada com uma recriação histórica e que percorre as ruas da vila até ao Castelo, onde se simboliza o Calvário, com a morte de Cristo. Esta recriação é coordenada pelo Leirena Teatro.

As cerimónias da Semana Santa de Porto de Mós encerram com a Vigília Pascal, no dia 20 pelas 23 horas, e a celebração da Eucaristia do Domingo de Páscoa, pelas 11h30 do dia 21.

ARMINDO VIEIRA | texto e foto