Um ano depois de se saber que tinha vencido a edição de 2021 do Orçamento Participativo (OP) de Porto de Mós, o projeto de Requalificação do Circuito de Manutenção – Pedreiras foi inaugurado. O circuito é composto por vários equipamentos para a prática de exercício físico e dispõe de um slide, um bebedouro de água, uma zona de merendas e um estacionamento para bicicletas. O percurso tem 14 estações e três níveis de dificuldade. «Espero que este espaço, agora com uma nova vida, proporcione momentos de desporto e lazer a todos aqueles que o frequentem», desejou Ana Santo, a mentora da ideia, pedindo à Junta de Freguesia que «não deixe este espaço perdido e lhe dê a devida importância»: «Que seja cuidado, mantido e até melhorado pois acredito que nunca está tudo feito», acrescentou. Ana Santo enalteceu o papel do executivo municipal e dos proponentes que até agora apresentaram os seus projetos «sempre com sentido de melhorar e dar a vida» a espaços que, considera, nem sequer eram olhados. A proponente agradeceu ainda a todos os que votaram e que acreditaram que esta seria a proposta vencedora. No fim, agradeceu também a Rúben Matos e Daniela Sampaio por «contribuírem positivamente na elaboração da proposta».

O presidente da Junta das Pedreiras, Pedro Pragosa, garante que a Junta irá continuar a assumir o compromisso que «sempre teve»: «Cuidar do espaço, fazendo uma boa manutenção, e trazer as pessoas para serem felizes». O autarca espera ainda que «não haja vandalismo», o que reconhece ser um problema. Pedro Pragosa agradece aos promotores do projeto, ao Município e aos vereadores relacionados com a construção, e quis deixar uma palavra de apreço aos funcionários do Município que, considera, «se dedicaram de corpo e alma a este projeto».

A inauguração do projeto, inicialmente apontada para o dia 7 de novembro acabou por ser adiada para o dia 19, um atraso que o presidente da Câmara de Porto de Mós justificou com as condições atmosféricas verificadas no período que antecedeu à data inicialmente prevista e que fez questão de voltar a referir na cerimónia de inauguração: «Este projeto teve algumas condicionantes, sobretudo o tempo que nos fez atrasar a sua concretização». Tendo em conta todos os contratempos, o autarca enalteceu o trabalho da equipa de colaboradores da Junta e do Município que «nestas últimas semanas, mesmo com chuva, acabaram por aprimorar o projeto, e concretizá-lo», considerando-o um «espaço bastante agradável e utilizável». Porém as melhorias não ficarão por aqui. Segundo revelou, este será um espaço que se espera que num «futuro próximo» venha a sofrer «outras intervenções»: «A Junta tem um projeto para o parque de campismo, que vai melhorar substancialmente a sua oferta com bungalows e também com uma nova receção». Adiantou também que o Município, em conjunto com a Junta, tem um projeto para a envolvente do moinho que «irá proporcionar outras condições de utilização, de fruição e de lazer». Depois de concluídos todos estes projetos, Jorge Vala não tem dúvidas que este será «o espaço nobre da freguesia em termos de lazer e também um espaço de excelência do concelho».

Fotos | Jéssica Silva