Início » “Requalificação do Arruamento do D. Fuas” é o projeto vencedor do Orçamento Participativo 2023

“Requalificação do Arruamento do D. Fuas” é o projeto vencedor do Orçamento Participativo 2023

13 Dezembro 2023
O Portomosense

Texto

Partilhar

O Portomosense

13 Dez, 2023

Com 662 votos, a Requalificação do Arruamento do D. Fuas, na fonte do Oleiro venceu a mais recente edição do Orçamento Participativo (OP). O proponente do projeto foi Alexandre Inácio e o anúncio foi feito no dia 26 de novembro, na Calvaria de Cima, onde foi também inaugurado o projeto vencedor de 2022 – Reabilitação da envolvência do campo de futebol: Casa-mãe, Balneários, Parque de merendas e Parque de autocaravanas.

Na página do OP 2023 de Porto de Mós pode ler-se que a proposta que venceu este ano visa «assegurar a requalificação do acesso e envolvente local e reorganização da circulação rodoviária», de forma «a garantir a segurança de quem circula na via, de forma automóvel e pedonal». Sublinha-se a importância da diminuição do «atual impacto visual negativo do único acesso ao Centro Cultural e Recreativo Dom Fuas».

Alexandre Inácio, além de vencedor do Orçamento Participativo de 2023, também presidente do Centro Cultural e Recreativo Dom Fuas, afirmou que o novo projeto é uma obra que o clube já necessitava há vários anos. Esperavam conseguir «fazer aquele alargamento para conseguir descongestionar, principalmente para os autocarros». Alexandre Inácio frisou também a importância do clube para a comunidade, como «um centro desportivo já com alguma dimensão e muita afluência». No local recebem «as seleções de andebol» e de futsal, tal como «muitas equipas de fora». Estes eventos viam-se, então, dificultados pelas atuais
condições do local. Do projeto faz parte também a construção de uma meia rotunda, à saída da estrada principal (de acesso às infraestruturas do clube).

No próximo ano, o presidente espera que todos vejam já o espaço de outra forma.

Alexandre Inácio mostrou-se ainda agradecido às pessoas que votaram e que acreditaram no projeto, «principalmente, as pessoas da aldeia». O proponente referiu ainda que foi feito um porta a porta, de forma a angariar votos e muitas pessoas revelaram ainda não ter conhecimento sobre o Orçamento Participativo. Para o futuro, espera «que já estejam mais elucidadas» e que façam «o voto por elas próprias».

A importância do projeto foi também frisada pelo presidente da Câmara Municipal de Porto de Mós, Jorge Vala, que realçou que este trabalho dará mais valor àquela zona. No total, eram quatro as propostas: em segundo lugar, com 575 votos ficou a proposta do Parque de Lazer e Caravanismo no Juncal, em terceiro com 549 votos, a proposta de Requalificação da “Eira da Máquina” – Entrada Sul de Serro Ventoso, já em último lugar com 466 votos ficou a proposta da Arena Polidesportiva com Arte Urbana em Mira de Aire.

Jorge Vala mencionou que gostaria que a população mantivesse o seu interesse nestes projetos: «Espero, sinceramente, que as pessoas continuem a apresentar os projetos, que continuem a desafiar-nos para os concretizar e, sobretudo, que continuem a acreditar que o Orçamento Participativo é um projeto muito importante de coesão, de ligação entre a comunidade e os eleitos». O autarca anunciou ainda um aumento de 25 mil euros para o Orçamento de 2024, totalizando-se em 100 mil euros.

No decorrer da sessão foi ainda inaugurado o projeto vencedor da edição de 2022

Para a inauguração do projeto vencedor do ano passado (mencionado acima) eram muitos os calvarienses presentes, tal como o proponente do projeto vencedor do ano passado, Filipe Silva e a sua filha, uma das mentes do projeto, mas que não pôde candidatar devido à sua idade, 15 anos. Filipe Silva disse que este era um «desejo sonhado em família» de ver renascer o Pinhal do Povo. O que desencadeou o melhoramento para o campo de futebol, até à altura, abandonado, a restauração do complexo dos balneários e da área envolvente e a construção de um parque de autocaravanas com acesso a esgotos, água e luz, tal como um parque de merendas com churrasqueira e lava-louças.

Maria Silva acredita que esta foi uma obra em que «a união e a solidariedade estiveram presentes» e deu o seu agradecimento a todos aqueles que deram uma mão de ajuda, incluindo o Município de Porto de Mós e o proponente do projeto, Filipe Silva. Expressou, também, o seu desejo daquele lugar oferecer a possibilidade de receber «grandes convívios e alegrias». Filipe Silva recordou as histórias do espaço, em que muitos jogos de futebol davam vida àquele recinto, com «assistência de todos os cantos do Município e até de fora». Era também um lugar para a comunidade do motocrosse, «algo que foi inédito nas redondezas na época». O proponente vencedor do ano passado antevê o início de uma nova etapa para o Pinhal do Povo e demonstrou o desejo de que este «seja o mote para dar vida ao Pinhal do Povo e que todas as entidades saibam aproveitar o potencial com que o Pinhal fica» para que «continuem a vida iniciada» no espaço.

O envolvimento para a concretização das obras foi grande, unindo a Junta de Freguesia e a comunidade local, ato que recebeu o agradecimento do Presidente da Câmara. A alegrar o espaço estava um mural de várias cores pintado por América Virgílio, trabalho que foi igualmente aplaudido por todos.

A requalificação deste campo foi, segundo Jorge Vala, a sexta obra a ser inaugurada em contexto de OP, uma vez que no primeiro ano concretizaram «também o projeto que ficou em segundo lugar, um parque infantil em Porto de Mós». Nenhuma das obras «sofreu qualquer atraso». Também o presidente da Junta da Freguesia da Calvaria de Cima, Luís Silva, saudou todos aqueles que ajudaram e afirmou que a Junta colaborou sempre como promotor, tendo em conta que o orçamento não foi suficiente. Luís Silva anunciou também que estão pensadas, para o futuro da freguesia, outras obras a inaugurar.

Fotos | Juliana Santos

Publicidade

Este espaço pode ser seu.
Publicidade 300px*600px
Half-Page

Primeira Página

Em Destaque