O estado do caminho que liga a capela de Nossa Senhora da Boa Morte, em Mira de Aire, à de São Sebastião, em Minde, foi o mote para que o recém criado Movimento Mira-Minde decidisse levar a cabo uma intervenção nesse percurso que teve lugar no passado dia 22 de setembro. Inicialmente, estava prevista uma outra data agendada para o dia 15, mas o facto do concelho estar sob risco muito elevado de incêndio, levou a que o Natural das Serras de Aire e Candeeiros (PNSAC) «sugerisse que não houvesse limpeza» porque o uso de máquinas poderia «despoletar um incêndio», segundo declarou Miguel Tristão a O Portomosense.

Na sua extensão de três quilómetros, cerca de um, está completamente intransitável devido ao mato e é essa parte que foi alvo de limpeza, segundo explicaram Miguel Tristão e David Reis, dois dos membros do movimento. Depois de ter sido feito um reconhecimento do espaço, o grupo concluiu que havia zonas onde era «impossível passar» e outras que tinha-se de «saltar o muro» para um terreno privado.

A causa apontada para a sua degradação é, na opinião de Miguel Tristão, o facto de as populações, a partir da década de 30, terem «abandonado o processo agrícola» e terem-se industrializado. A falta de uma manuntenção proporcionou ainda, que durante anos, pessoas em motas e jipes traçassem um outro caminho e foi esse que acabou por ser utilizado como sendo “o caminho”.

No passado dia 22, além dos elementos do Mira-Minde, o movimento contou com pessoas voluntárias que quisessem ajudar. Para David Reis, esta iniciativa é uma maneira de «envolver a população desde uma fase inicial» e assim fazer com que fique «mais atenta e entusiasmada», trata-se de «recuperar parte da identidade». Miguel Tristão partilha da mesma opinião: «A limpeza do caminho é só um primeiro passo mas que é muito importante para as pessoas percebem que isto não são só ideias».

Durante a intervenção, devido ao nível de secura da vegetação, as pessoas foram aconselhadas pelo grupo a utilizarem exclusivamente ferramentas manuais como serrotes e tesouras da poda.