O Instituto Educativo do Juncal acolheu, no passado dia 16 de dezembro, a cerimónia de entrega de prémios do Concurso Nacional Juvenil: Artes, Ciências e Letras pela Saúde «Mantém-te ao leme». A iniciativa foi criada pela Task Force das Ciências Comportamentais, e teve como objetivo envolver as comunidades escolares, dos 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e ensino secundário do país, através da partilha de experiências e vivências durante a pandemia de COVID-19.

«De um dia para o outro tivemos de ir para casa, estar longe dos familiares e amigos, e reaprender a viver em sociedade com novas regras, máscaras e distância. Foram tempos difíceis, de incerteza mas no meio dessa incerteza houve confiança», disse Pedro Espírito Santo, em representação do gabinete do Primeiro Ministro, através de uma mensagem gravada. Por sistema de video-conferência estiveram Margarida Gaspar de Matos, coordenadora da task-force das Ciências Comportamentais, Miguel Arriaga em representação da Diretora Geral da Saúde e João Gonçalves, diretor Geral dos Estabelecimentos Escolares.

Foram recebidos mais de duas centenas de trabalhos nos escalões Tweens (10 a 12 anos) e Teens (13 a 19 anos), e foram atribuídas distinções por cada uma das três tipologias: Texto, Visual e Animação, sendo que se destacam os prémios que foram atribuídos às escolas da região de Leiria. Nas categorias de Texto, no escalão Tweens, «A minha quarentena» do aluno Gabriel Vieira, do Instituto do Juncal, em Porto de Mós. Na categoria Visual, em Tweens, o Agrupamento de Escolas (A.E.) de Alcanena com o poster «Não pedi, adiei». Na categoria de Animação, no escalão Teens, «Monólogos da Vacina» de Inês Guerra do A.E de Alcanena.

Tânia Galeão, diretora pedagógica do IEJ, deixou um agradecimento especial, em seu nome e de todo o Instituto, por ter sido «a escola eleita para o acolhimento de tão importante evento» . No final da cerimónia da entrega de prémios, João Costa, secretário do Estado Adjunto e da Educação encerrou com uma mensagem de esperança na qual frisou que «as circunstancias afetammas tem que haver a capacidade de as transformar e encontrar razões para sorrir nestes momentos mais difíceis». A música Imagine de John Lennon interpretada pelo Coro do Instituto Educativo Do Juncal, coordenado pela Professora Delfina Moitas, fechou a sessão.

INÊS NETO SILVA| texto
RITA BATISTA| foto