Seis empresas do concelho de Porto de Mós foram distinguidas pela COTEC Portugal com o estatuto Inovadora Cotec que reconhece as empresas nacionais que «aliam elevados padrões de estabilidade financeira, eficiência operacional com potencial de inovação tecnológica de modo a gerar crescimento robusto, rentável e recorrente». Lançado em fevereiro de 2021 este «selo de reputação e prestígio» resulta de uma parceria entre as instituições do setor financeiro e a associação empresarial COTEC Portugal. Depois de na primeira edição, realizada no ano passado, terem sido premiadas as empresas Tinturaria Rosários 4 (Mira de Aire) e Sirplaste, (Santeira, Pedreiras), a estas juntam-se na edição 2022, a Cabopol (São Jorge, Calvaria de Cima), a Deartis (Casais de Baixo, Porto de Mós) a Manulena (Mira de Aire) e a Revesperfil (Ribeira de Baixo, Porto de Mós). No total, em 2020, as seis empresas empregavam 435 trabalhadores e registavam um volume de negócios de 111 635 076 euros, atingindo as exportações 72 023 118 euros.

Nesta segunda edição, foram atribuídos 649 galardões (mais 75 que no ano passado) de um total de 830 candidaturas das quais só 790 foram consideradas elegíveis. Em comunicado, a COTEC informa que o número de empresas distinguidas cresceu, este ano, 13%. Por sua vez, «o elevado dinamismo económico das inovadoras» traduz-se num crescimento médio do negócio de 19%. No total, as empresas distinguidas geraram um volume de negócios de 9,9 mil milhões de euros, dos quais 41% foram garantidos pela internacionalização e pela vertente exportadora. De acordo com a mesma nota, os resultados líquidos apurados, no conjunto, totalizam 988 milhões de euros. As empresas com o estatuto Inovadora Cotec são na sua maioria PME e embora todos os setores económicos estejam representados neste galardão, as que estão em maioria são da indústria transformadora.

De acordo com os dados estatísticos disponibilizados, as “inovadoras Cotec” dão emprego a 79 899 trabalhadores e têm, em média, 27 anos de existência, o que leva a associação empresarial a destacar a sua «notável maturidade e longevidade no mercado». Estas empresas disponibilizam, em média, 6% das suas vendas para investimento em investigação e desenvolvimento, o que corresponde a um total de 625 milhões de euros. Em termos geográficos, 75% estão sediadas no Porto (160), Lisboa (130), Aveiro (111) e Braga (88).