Desde o dia 18 de maio que a Biblioteca Municipal de Porto de Mós reabriu, ainda que de uma forma faseada, mas a grande novidade é o serviço take-away. E o que é isto exatamente? «As pessoas podem escolher o que querem, qualquer tipo de documentação, online [através de um catálogo bibliográfico], na página da Biblioteca e depois podem comunicar, via telefone ou por e-mail como querem levantar», explicou o vereador da cultura, Eduardo Amaral, na última reunião de Câmara. A data e hora do levantamento é agendada, mas para quem não tem possibilidade de se deslocar à biblioteca, o Município vai «fazer a entrega nas freguesias». O autarca frisou ainda que esta é uma «tentativa de dar resposta às novas necessidades».

Foi também criada a «caixa de correio» para que as pessoas, na devolução, possam colocar os livros ou outros documentos nessa caixa, evitando que «entrem no edifício», explica o autarca. Os livros ficam «de quarentena», cumprindo «todas as normas instituídas». A entrada na biblioteca está «condicionada ao átrio», esclareceu o Município em comunicado e deve ser feita «respeitando as regras de distanciamento entre pessoas e com recurso ao uso obrigatório de máscaras». O acesso às salas de leitura é «exclusivo dos técnicos da biblioteca, assim como o acesso às estantes». Quem quiser pode obtar pelos kits literários, ou seja, pacotes de livros e outros documentos, selecionados pela equipa da biblioteca. O catálogo pode ser consultado em: biblio.municipio-portodemos.pt.