Início » Serviços municipais ganham mais divisões orgânicas

Serviços municipais ganham mais divisões orgânicas

17 Janeiro 2024
Isidro Bento

Texto

Partilhar

Isidro Bento

17 Jan, 2024

A organização dos serviços da Câmara Municipal de Porto de Mós obedece a uma nova filosofia de gestão depois da Assembleia Municipal ter aprovado, por unanimidade, o novo regulamento e, por consequência, o novo organograma. A alteração mais visível é a da criação de mais três divisões orgânicas, que passam de cinco para oito.

O presidente da Câmara, Jorge Vala, explicou que esta mudança se dá porque o atual executivo se viu «na obrigação e na necessidade de fazer algumas alterações ao regulamento e, consequentemente, ao organograma do Município por forma a corporizar, nomeadamente, os vários processos de descentralização». «Fizemo-lo com a consciência de continuarmos a ser conservadores mas, ao mesmo tempo, adequar a gestão do Município ao nível das chefias intermédias em condições para podermos de alguma forma ter o organograma adequado aos tempos de hoje», justificou.

Assim, «mantemos uma Divisão Administrativa e financeira mas criámos uma para a Gestão de Recursos Humanos. Dividimos uma grande divisão que abarcava a área do Ambiente, dos Serviços Municipalizados e as Obras Municipais e dividimo-la em duas. Continuamos a ter o Planeamento e Urbanismo como tínhamos antes e passámos a ter uma divisão que acomoda também o Turismo, a Cultura, a Juventude e o Desporto, e outra que acomoda a Ação Social, a Educação, a Saúde, e ainda uma outra que é a do Desenvolvimento Económico e Modernização».

De acordo com o autarca, «estas oito divisões vão sendo paulatinamente criadas». Serão abertos os concursos e «criada uma nova filosofia de gestão, que é imperativa, porque não é possível continuar a gerir o Município sem chefias. Isso não existe».

«Infelizmente o [organograma] que estava criado tinha situações de muito peso para as pessoas que estavam à frente dessas divisões e, portanto, estamos em crer que com estas alterações mas também do próprio regulamento de organização dos serviços da Câmara Municipal passamos a ter um Município mais ágil sob o ponto de vista da gestão, mais adequado à realidade dos tempos e, sobretudo, com maior entrosamento da parte de chefias com a parte política, que é algo que é fundamental que aconteça», realçou o responsável autárquico.

A partir do momento em que todas as mudanças forem concretizadas os serviços municipais irão dividir-se em termos orgânicos nas seguintes divisões: Divisão de Administração Geral e Financeira; Divisão de Gestão de Recursos Humanos; Divisão de Gestão Urbanística e Planeamento Territorial; Divisão de Ambiente, Águas e Saneamento; Divisão de Serviços e Obras Municipais; Divisão de Serviços Sociais, Educação e Saúde; Divisão de Cultura, Turismo, Desporto e Juventude e, finalmente, Divisão de Empreendorismo, Inovação e Desenvolvimento Económico.

Luís Vieira Cruz | Foto

Publicidade

Este espaço pode ser seu.
Publicidade 300px*600px
Half-Page

Primeira Página

Em Destaque