À semelhança de outros eventos, o Tok’andar também está de regresso depois de dois anos parado no formato habitual. «Em 2021 realizou-se com a participação autónoma dos caminhantes em percursos definidos», recorda o Município de Porto de Mós em comunicado. Esta 18.ª edição do circuito de caminhadas «inicia no próximo dia 20 de março e decorrerá até ao final de junho». «O Tok’andar de 2022 apresenta, assim, um programa de quase quatro meses, 220 quilómetros, 20 percursos diferentes e 20 entidades parceiras, distribuídas pelas 10 freguesias do concelho», é ainda informado no mesmo documento.

A edição deste ano tem uma novidade: «A existência de um passaporte de caminheiro». O vereador do Desporto, Eduardo Amaral, explica que este «passaporte pretende, por um lado, fidelizar os participantes e, por outro, dar-lhes um registo dos locais por onde passaram». «A ideia é cada um dos participantes apresentar o passaporte no dia da caminhada e receber um carimbo que ateste a sua participação nesse dia», pode ler-se no comunicado. Os “caminheiros” que realizarem 15 caminhadas receberão no final um bastão de caminheiro, quem fizer 10 caminhadas receberá uma t-shirt e quem caminhar por cinco vezes terá direito a uma prenda surpresa. Este passaporte dispõe de «informação sobre as freguesias, de dados sobre os percursos, como a distância, a dificuldade ou os contactos da organização e de um espaço para o registo dos carimbos».

O Município revela ainda que «à semelhança dos anos anteriores, o Tok’andar volta a assumir-se como um eco-evento, com medidas que visam reduzir ao máximo a pegada ecológica da sua realização». Assim ficam estas recomendações: evitar o uso das garrafas pequenas de plástico substituindo-as pelo uso de garrafões e que os participantes levem garrafas reutilizáveis evitando o uso de copos e de garrafas descartáveis. O Tok’andar é «gratuito e aberto a todos».