Tudo leva a crer que no próximo verão os lugares de Espinheira, Moliana e Covão do Frade, na freguesia de São Bento, fiquem abastecidos de água da rede pública.

Segundo uma nota da Câmara de Porto de Mós, enviada à nossa redação, «em meados de julho de 2019, cerca de 80 habitações destes lugares já terão acesso a água da rede pública”, adiantando que a obra de execução do sistema de abastecimento em São Bento «avança a bom ritmo».

Apontando que esta obra representa um investimento superior a 167 mil euros, por parte da autarquia, o documento refere que «estas eram zonas da freguesia serrana que ainda não se encontravam abastecidas com o serviço de água e saneamento».

Esta obra insere-se na política de execução e regeneração da rede de abastecimento de água e de saneamento do concelho de Porto de Mós, estando ainda a decorrer trabalhos em vários locais.

Assim, e falando do abastecimento de água, a referida nota refere que se estão a realizar intervenções nas captações de água de Chão Pardo e Casais de Matos, e nas redes de abastecimento das Pedreiras e Ribeira de Cima.
Já ao nível de saneamento, destacam-se as intervenções a decorrer na rua Vale das Matas, em Alqueidão da Serra, no beco S. Miguel e travessa Crachat, no Bairro de S. Miguel e na Boieira.

Previstas estão, também, as obras de execução e requalificação da rede de abastecimento de água e da rede de saneamento em diversos lugares do concelho, nomeadamente, Casais de Matos, Vale de Água, Alqueidão da Serra (rua Pelingrim), Várzea, Rua das Azenhas, Rua dos Colos, Rua do Norte e Rua das Quintas, em Porto de Mós.

De acordo com o documento em causa, está a ser preparada uma candidatura que tem como objetivo «a instalação de controlos de medição em todas as entradas e saídas para a rede de distribuição, definição e controlo analítico de caudais e pressões nas Zonas de Medição e Controlo», além da necessária e urgente «monitorização do sistema através de instalação de equipamentos de controlo atualmente inexistentes».

ARMINDO VIEIRA | texto