Na última quinta-feira de cada mês, faça chuva ou faça sol, às 18h30, um pouco mais de uma dezena de portomosenses reafirma o seu amor pelos livros, mês após mês. O encontro ocorre na Biblioteca Municipal de Porto de Mós (BMPM), local que tem servido de casa ao Clube de Leitura de Porto de Mós.

Ao longo dos últimos 10 meses têm desfilado pelo Clube de Leitura dezenas de livros e autores, trazidos pelas partilhas de quem lê. Para Margarida Vieira, diretora da BMPM, o Clube tem sido, um «apeadeiro mensal dos amantes da leitura, onde os livros são de quem os lê e não de quem os escreve!».

Esta iniciativa surgiu de uma parceria entre a BMPM e o Centro Local de Aprendizagem da Universidade Aberta em Porto de Mós, apostado em contribuir de forma efetiva para a partilha de conhecimento no nosso território. O principal objetivo do Clube é juntar os amantes dos livros e partilhar leituras e conversas sobre os mais variados temas. Em última instância, o Clube de Leitura propõe-se a promover a leitura e a partilha de conhecimento nas suas mais variadas formas.

Graças ao entusiasmo dos seus participantes, o Clube de Leitura tem permitido outras formas de partilha artística, de que é exemplo maior a curta metragem 174517. Intitulada com o número de prisioneiro do escritor e cientista Primo Levi, esta curta metragem é da autoria de José Carvalho, realizador e frequentador assíduo do Clube de Leitura. Uma obra que, segundo o seu autor, surgiu na sequência do próprio Clube. Sentindo-se motivado a fazer uma nova leitura do livro Se isto é um homem, de Primo Levi, José Carvalho fez uma releitura daquela que é uma das mais conhecidas descrições da crueldade dos campos de concentração nazi. Dessa releitura nasceu este filme, 174517, que é «um grito de alerta», como define o seu autor, para que a História não se repita. O filme está agora a fazer um circuito internacional de festivais de cinema, no momento em que se celebram os 75 anos da libertação do maior campo de concentração nazi.

Quanto ao Clube de Leitura, promete continuar a inspirar os portomosenses, a cada última quinta-feira do mês, pelas 18h30, na Biblioteca Municipal, aberto a toda a população.

Texto: Séfora Silva