A Valorlis vai oferecer compostores domésticos «que serão entregues à população da sua área de intervenção, mediante a presença numa ação de sensibilização», que carece de inscrição (e que pode ser feita na página www.valorlis.pt). O objetivo da empresa de recolha de resíduos é «contribuir para o desvio de resíduos urbanos biodegradáveis de aterro sanitário» e é também uma resposta «aos pedidos e manifestação de interesse dos munícipes».

Os critérios para atribuição dos compostores são: «Residentes nos concelhos de Batalha, Leiria, Marinha Grande, Ourém, Pombal e Porto de Mós; agregado familiar igual ou superior a duas pessoas e que sejam residentes em moradias com jardim, quintal, horta ou terreno agrícola». A compostagem doméstica é um «processo natural de reciclagem de matéria orgânica, que permite aproveitar os resíduos provenientes da cozinha e jardim e transformá-los num fertilizante rico em nutrientes a que se chama composto».