Início » “Ver para crer”: conhecer a escola dos filhos antes de os matricular

“Ver para crer”: conhecer a escola dos filhos antes de os matricular

20 Março 2023
Jéssica Moás de Sá

Texto

Partilhar

Jéssica Moás de Sá

20 Mar, 2023

«Segurança, bons métodos de ensino e ambiente acolhedor», estas foram, sem dúvida, as principais características que os pais que participaram no Dia Aberto do Instituto Educativo do Juncal (IEJ) procuravam. Mais de 60 famílias quiseram marcar presença neste dia onde, como explica a diretora pedagógica do IEJ, Tânia Galeão, a escola está integralmente à disposição: «Damos a possibilidade, numa manhã, de os pais, familiares, amigos, alunos, os que tenham curiosidade, possam vir conhecer a escola que está aberta com professores, funcionários, alguns alunos, com atividades em diferentes salas para mostrar o que é o dia-a-dia na escola, numa aula por exemplo de matemática, ciências, música, no pré-escolar, no 1.º ciclo, no fundo, é um dia de escola sem os nossos alunos habituais».

Para começar, os pais foram encaminhados, em grupos pequenos, para uma sala onde se fez uma breve explicação da oferta educativa da escola. A partir daí, consoante o ciclo de ensino do educando, as famílias foram descobrindo a escola através de um peddy-paper. «São iniciativas importantes, para que nós, pais, possamos ver o local que os nossos filhos vão frequentar, o tipo de ensino», salientou Raquel Moreira, uma das mães presentes. É natural da Batalha, mas há sete anos que vive no Juncal e «nunca tinha passado a porta de entrada» da escola: «Sempre ouvi falar muito bem, mas agora quero ver. Procuro um sistema de ensino bom para o meu filho [que entrará no 5.º ano], que ele esteja em segurança e um contacto próximo com os professores», sublinha. Já Viviana Perfeito, residente na Moitalina, apesar de já ter uma filha matriculada no IEJ, a frequentar o 8.º ano, não quis deixar de fazer parte deste Dia Aberto na perspetiva de matricular, agora, o seu filho. «Estes dias são importantes para mostrar as dinâmicas das escolas, as infraestruturas, tudo o que a escola oferece às nossas crianças e, falo por mim, acho que é importante os pais não imporem a vinda para uma escola, eles também têm direito a conhecer e a dar a sua opinião», considera a encarregada da educação, que conversava com O Portomosense enquanto o seu filho fazia algumas experiências na “aula de Ciências”. Para Viviana Perfeito, outro dos aspetos fundamentais na hora de escolher uma escola para os filhos são «as atividades extra-curriculares» que engrandecem a experiência letiva.

De fora do concelho, de Alcobaça, conversámos também com um pai, Miguel Brito, que quer encontrar uma pré-escola para o filho. O facto desta possibilitar concluir os ciclos de estudo, até ao 12.º ano, é um ponto positivo: «Acho bastante interessante ser uma escola onde ele pode começar no pré-escolar e ir até ao 12.º ano», frisa. Este encarregado de educação considera também «muito importante» ter a possibilidade de conhecer a escola em funcionamento. «Ficamos a conhecer o espaço onde os nossos filhos vão passar a maior parte do tempo, ficamos com uma ideia das atividades em que eles podem participar, que são importantes para se desenvolverem a nível social e educativo», realça.

“Ambiente é preponderante”

Na opinião de Tânia Galeão, o ambiente da escola é dos aspetos que os pais mais valorizam. «O ambiente é fundamental, claro que os pais gostam de perceber que o sistema de ensino evoluiu, que é muito mais interativo e dinâmico, em que as aprendizagens são feitas de uma forma mais interessante e motivadora, mas o ambiente é preponderante. Depois, a possibilidade de conhecerem, neste dia, os professores faz toda a diferença, podem dizer “esta é a cara do professora de História”, eles valorizam isso», acredita a diretora pedagógica.

Os pais que mais visitam a escola neste Dia Aberto têm filhos prestes a mudar de ciclo, do 5.º e 10.º ano. Outro dos dados que Tânia Galeão avançou é que este ano foram também mais os encarregados de educação do concelho a visitar a escola, embora continuem a existir muitos pais de outros concelhos da região. Depois da pandemia ter obrigado a adaptar este Dia Aberto, no ano passado, o regresso presencial contou com cerca de 40 famílias, mas, este ano, esse número cresceu consideravelmente, com mais duas dezenas de famílias a querer participar. «Penso que pode ser pela forma como publicitámos e o passa a palavra, mas também porque as pessoas percebem que podem vir sem compromisso e já se habituaram a esta possibilidade», salienta a diretora.

A maior parte dos pais vem também com a decisão de matricular os seus filhos na escola, até pelo facto de já ter feito uma pré-inscrição e reunido com os responsáveis do estabelecimento, querendo apenas reforçar essa mesma decisão. No entanto, Tânia Galeão acredita que este Dia Aberto pode ser, para alguns, fundamental para tomar as suas escolhas. «Ainda há pouco falei com uma mãe que vinha com dúvidas e me disse “pronto, está decidido, vou matricular o meu filho”», contou a diretora pedagógica.

Foto | Jéssica Moás de Sá

Assinaturas

Torne-se assinante do jornal da sua terra por apenas: Portugal 19€, Europa 34€, Resto do Mundo 39€

Primeira Página

Publicidade

Este espaço pode ser seu.
Publicidade 300px*600px
Half-Page

Em Destaque