Discover Porto de Mós é o nome do novo projeto da Vertigem – Associação para a Promoção do Património, que pretende ser um inventário online de tudo aquilo que se sabe acerca do património natural e biológico do concelho. A plataforma é «o resultado de uma década de trabalho de campo», feito por voluntários portugueses e estrangeiros, ao abrigo do programa Erasmus +, segundo referiu a O Portomosense o presidente da associação, Rui Cordeiro.

O passo seguinte é fazer com que esta plataforma, alojada no endereço sites.google.com/site/discoverportodemos, seja, em breve, interativa e permita que cada um possa dar o seu contributo: «Imaginemos que há uma pessoa que é muito interessada por plantas e reconheceu uma espécie, em determinado local, que acha que é bastante interessante, essa pessoa pode colocar a informação na base de dados», explica Rui Cordeiro, os conteúdos serão então triados por um mediador da plataforma e ficarão, depois, disponíveis.

Além de reconhecer o trabalho dos voluntários, o projeto tem como objetivo contribuir «para um melhor conhecimento da região» e, ao mesmo tempo, afastar o concelho de «conceitos retrógrados de limitação no acesso, consulta e utilização da informação, sem filtros, por todos os interessados», disse, rematando que «só podemos proteger aquilo que conhecemos».

A plataforma está ainda em construção, no entanto já tem disponível informação sobre fauna, flora, líquenes, briófitos, percursos pedestres e de BTT, património paleontológico e sobre a área de estudo, em termos geográficos.

Publicações em papel

O projeto prevê também a publicação, em papel, de alguma informação compilada. A primeira série versa sobre o birdwatching e está já em fase avançada. Sete mini-guias de bolso, todos eles com percursos no concelho, em freguesias que estão dentro do Parque Natural, que contêm informações sobre as espécies, mapas dos habitats, entre outros, serão publicados brevemente. Além disso, será mais tarde editado um livro que compila a informação de todos esses pequenos manuais e ainda caracterização dos espaços e várias fotografias. Quer os mini-guias, quer o livro terão conteúdos em português e inglês.
A apresentação pública não tem ainda data marcada, mas Rui Cordeiro adianta que há a possibilidade de ser no início de outubro quando, a nível europeu, haverá dois dias dedicados ao birdwatching.

Co-Autor: Iolanda Nunes