Ana Monteiro

A importância da vacinação em cães e gatos

13 Abr 2022

Antes de falarmos sobre a importância da vacinação dos animais, vamos primeiro entender em que consiste uma vacina. As vacinas, tal como nos humanos, consistem num medicamento cuja função é estimular o sistema imunitário a produzir defesas (anticorpos) mais rapidamente quando se entra em contacto com uma determinada doença (antigénios).

As vacinas mais comuns no cão são contra a Parvovirose, Esgana, Leptospirose, Hepatite, Tosse do Canil e Raiva. No entanto existem outras vacinas disponíveis contra outras patologias como a Febre de Carraça e Leishmaniose. Já no gato, temos vacinas disponíveis contra a Panleucopénia, Rinotraqueíte, Calicivirus, Clamidiose, Leucemia Felina e Raiva. Hoje em dia, quer no cão quer no gato, existem as vacinas polivalentes que permitem proteger contra mais do que uma doença em simultâneo.

O ato vacinal é exclusivo do médico veterinário, que realizará um exame clínico minucioso de forma a garantir que estes se encontram saudáveis antes da vacinação. Se os animais estiverem a responder a alguma doença infeciosa, mal nutridos, parasitados interna ou externamente ou de alguma forma imunocomprometidos, podem ser incapazes de desenvolver ou manter uma resposta imunitária adequada após a vacinação.

O plano vacinal do cão deve-se iniciar a partir das seis semanas e no gato após as oito semanas. Enquanto o plano vacinal não estiver terminado, o seu animal de estimação deverá ter o mínimo contacto com outros animais, sobretudo que não se encontrem vacinados. Tenha atenção que as vacinas efetuadas enquanto o animal é jovem não dão resistência às doenças para a vida toda, necessitando assim de vacinações regulares.

Manter a vacinação em dia é muito importante para garantir não só a boa saúde do seu animal, como permitem a segurança da família que o rodeia, dado que algumas destas doenças além de fatais, podem também ser transmitidas aos humanos.

Por isso se tem ou pensa adquirir um animal de estimação, informe-se junto de um médico veterinário para que ele possa aconselhar o plano vacinal mais adequado, pois nunca se esqueça: prevenir é o melhor remédio!

Share This