Joana Leal

Coração e emoções

23 Mai 2022

Em que aspeto as nossas emoções afetam a saúde do nosso coração?

Já o velho ditado dizia: “Olhos que não veem, coração que não sente”. As nossas emoções provocam uma série de sensações no nosso corpo. Quem nunca sentiu o batimento cardíaco a aumentar perante uma sensação boa, ou o coração na boca por uma notícia menos boa?
A componente emocional é alvo de muitos estudos por vários investigadores. As emoções não estão localizadas exclusivamente no nosso cérebro, mas sim em todo o corpo humano principalmente no coração.

O coração é a chave do sistema emocional, fornecendo assim uma base fisiológica para o vínculo que há entre o coração e a componente emocional, exemplo disso é a relação entre as alterações emocionais e a variação do ritmo cardíaco. Segundo um estudo divulgado pela Hearthmath Institute de Rollin McCraty, as emoções positivas desencadeiam um padrão de ritmo cardíaco visivelmente coerente, equilibrado, enquanto emoções negativas refletem um padrão irregular.

A depressão desencadeia e é desencadeada por emoções negativas podendo levar ao aparecimento ou agravamento de doenças cardíacas. O stress é outro propulsor de doenças do coração, principalmente por diminuir o fluxo sanguíneo e aumentando o ritmo cardíaco. Já emoções como felicidade e alegria são emoções positivas que promovem um bem-estar psicológico e consequentemente uma boa saúde cardiovascular.

É muito importante mantermos a nossa saúde mental e conseguirmos controlar as nossas emoções para que estas não ponham em causa a saúde do nosso coração. Existem vários métodos para controlo de emoções como a meditação, atividade física ou psicoterapia. A meditação permite-nos desenvolver a nossa concentração, manter a tranquilidade e o foco. Para quem não se identifica com esta modalidade pode optar pelo exercício físico, não só desenvolve o físico como diminui o stress e ansiedade. A psicoterapia é um método terapêutico que ajuda no controlo das emoções, a lidar com as emoções menos boas, como a tristeza e o medo melhorando a nossa qualidade de vida.

Neste mês dedicado ao coração vamos cuidar mais da nossa saúde física e mental!

Share This